sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Dicas Nutricionais para Atletas

 O atleta é um indivíduo que recebe um treinamento direcionado e com objetivo específico:

- Buscar um condicionamento físico que melhore sua performance em uma modalidade específica com a intenção de competição.
Atletas com ritmo intenso de atividade física e treinamentos regulares diários necessitam um cuidado especial quanto à alimentação.
A ingestão de nutrientes é indispensável para manter uma vida saudável e um bom desempenho físico, proporcionando um aporte energético fundamental para restaurar as reservas de glicogênio hepático e muscular.

Segue abaixo algumas dicas:

- A hidratação antes, durante e depois de exercícios físicos garantem a redução da temperatura corporal causadas pelo exercício e auxiliam na reposição das perdas de água e sais minerais.

- Evitar o sal em excesso, pois pode contribuir para a elevação da pressão arterial altamente prejudicial para o atleta.

- Fracionar a dieta em pelo menos 5 refeições diárias.

-Não treinar em jejum.

-Evitar alimentos gordurosos, pois dificultam a digestão e retardam o armazenamento de energia no músculo.

-Ingerir alimentos integrais, pois além de serem mais nutritivos, fornecem energia para exercícios contínuos e essa energia é liberada mais lentamente aumentando a força e o ânimo.

-Cereais integrais (aveia, gérmen de trigo e farelos), frutas (maçã, banana, mamão...), legumes (tomate, cenoura...) e verduras (acelga, alface, rúcula...), são ricas fontes de vitaminas e sais minerais fundamentais para a contração muscular.

-Os carboidratos complexos estão presentes nos pães, bolos massas, farinhas em geral, arroz, batata são importantes fontes de energia para o trabalho muscular e devem ser consumidos diariamente antes e depois dos exercícios e em quantidades adequadas e orientadas por um Nutricionista.

-Procure seguir sempre as orientações de um profissional.

Cristine Flores
Estudante do Curso Técnico
De Nutrição e Dietética

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Benefícios da Atividade Física


Pessoas de todas as idades, que estão de um modo geral inativas fisicamente, podem melhorar sua saúde e bem-estar ao praticar atividade física moderada regularmente. Atividade física regular reduz o risco de doenças cardíacas, câncer de cólon, diabetes, pressão alta e várias outras doenças.

Atividade física bem orientada também:

* ajuda a controlar o peso corporal;

* contribui para ossos, articulações e músculos sadios;

* reduz o índice de quedas em idosos;

* ajuda a aliviar a dor da artrite;

* diminui os sintomas de ansiedade e depressão;

* está associada ao menor número de hospitalizações, visitas médicas e medicação.

Musculação

Para a maioria das pessoas a musculação se associa com músculos hipertrofiados e bem definidos. Não que essas imagens sejam desagradáveis, pelo contrário, se tornaram cobiça de um novo público que lota as salas de musculação em busca de corpos perfeitos.

Não é novidade para ninguém o quanto os padrões de estética atuais estão cada vez mais exigentes e menos maleáveis. Isto leva muitas pessoas a ignorarem seu padrão genético e partirem em busca do corpo perfeito.

Os resultados obtidos não dependem, portanto, unicamente do treino que é aplicado. É claro que a maneira, o tipo, a ordem, a freqüência e a intensidade dos exercícios, além dos períodos de repouso necessários para o anabolismo são muito importantes e devem ser orientados por um profissional competente. No entanto muitas vezes nos esquecemos de outros fatores que são tão ou mais importantes que os fatores citados. Dentre estes citamos:

* Condicionamento cardiorrespiratório prévio;
* Flexibilidade;
* Presença de fatores limitantes prévios, como por exemplo: seqüelas de traumas ou doenças cardíacas;
* Tipo de alimentação;
* Hereditariedade (genética).

Esses fatores explicam porque, por exemplo, dois amigos que começaram a treinar juntos, e que fizeram o mesmo treino por determinado período tem respostas tão diferentes ao treinamento.

Prof. Maurício Malinski
Equipe D&D

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Anabolizantes são diferentes de suplementos.

Vim aqui, hoje, falar sobre algumas reportagens que vem veiculando na mídia, sobre alguns desinformados, e burros que fazem uso de substâncias que não trazem nenhum benefício a saúde.
Primeiro gostaria de falar que Suplementos Alimentares, nada mais são que complementos nutricionais à base de vitaminas, proteínas, carboidratos, que fazem uma complementação alimentar para os praticantes de atividades físicas, bem como para pessoas que precisam por algum motivo de deficiência, suplementar com esses materiais. Entre eles existem diversos suplementos, os mais comuns: Whey Protein, Albumina, Maltodextrina, Dextrose, entre outros. Até os mais diversos que parecem pelo seu nome, ter algo fora do comum. Mas que não passam de complementos alimentares: Creatina, os Paks da vida, HMB, GH, etc.

O que os animais estão demonstando na mídia, são produtos que não são de utilização humana ADE, SYNTHOL, ÓLEO MINERAL (esse último tem seu uso humano, porém, superficial e não subcutâneo.) . Esses nada tem a ver com Suplementos Alimentares, que claro, devem ser utilizados sempre com um acompanhamento  profissional na área de Nutrição ou Endrocrino.

Portanto, aos desinformados, não confundam SUPLEMENTOS com "BOMBAS". São completamente diferentes.

Inclusive gostaria de fazer um apelo para todos que são adeptos dessa filosofia de vida, não façam uso destas substâncias, porque elas são extremamente prejudiciais à saúde. E suas consequências, podem ser irreversíveis. Jamais, eu e toda Equipe D&D, faremos incentivo a quaisquer substâncias que faça mal a saúde.

Segue o link para quem quizer ver a reportagem que saiu no Fantástico - 12/09/2010: http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1618459-15605,00.html


Um abraço,

Carlos Minuzzo